Página Inicial > Gerência de Projetos > O Ciclo de Vida de um Projeto

O Ciclo de Vida de um Projeto

Para melhor planejar, executar e controlar um projeto, nós o dividimos em “pedaços” menores, denominados fases, cujos títulos e quantidade são determinados pelas necessidades de controle da organização ou organizações envolvidas no projeto. O ciclo de vida do projeto (project life cycle) consiste no conjunto de fases que o compõem, geralmente em ordem seqüencial de execução.

Uma fase de um projeto é um grupo de atividades, relacionadas de forma lógica, e a sua conclusão é marcada pela entrega de um ou mais deliverables (entregáveis ou entregas). Um deliverable é qualquer produto ou serviço, tangível e verificável, que deve ser produzido para completar um projeto ou parte dele. Para ser verificável, ele deve atender a padrões predeterminados para sua conclusão, como especificações de desenho (design) de um produto (por exemplo, um novo carro) ou uma lista de verificação das etapas concluídas como parte de um serviço (por exemplo, a manutenção dos equipamentos de uma fábrica). As inspeções e/ou reuniões realizadas ao final de cada fase, com o objetivo de verificar se sua conclusão foi alcançada, são chamadas de revisões (reviews, phase exits, stage gates, kill points). Essas revisões irão determinar se o projeto deve continuar para sua próxima fase e irão detectar e corrigir erros que estejam afetando a performance.

Deve-se distinguir o ciclo de vida do projeto do ciclo de vida do produto. Por exemplo, o ciclo de vida de uma bicicleta (produto) em uma indústria poderia ser: concepção, estudo de viabilidade, desenho, prototipagem, lançamento, fabricação e descontinuidade do produto.

Um projeto poderia ser executado para atender a uma ou mais fases desse ciclo de vida (por exemplo, o estudo de viabilidade). Vale ressaltar que a fabricação de bicicletas, por ser um processo contínuo e repetitivo, não é considerada um projeto.

A definição das fases do ciclo de vida de um projeto está diretamente ligada ao tipo de produto a ser gerado. Embora muitos ciclos de vida de projetos possuam fases com nomes similares e requeiram deliverables similares, poucos ciclos são idênticos.

Vale ressaltar que o nível de atividade e, portanto, o custo e o número de membros da equipe são baixos na fase inicial, alcançando seu ápice nas fases intermediárias para depois diminuir na fase final. No início do projeto, o risco e a incerteza são altos, sendo, portanto, baixa a probabilidade de conclusão com sucesso nesse momento. A probabilidade de conclusão bem-sucedida do projeto geralmente aumenta, progressivamente, conforme se avança, enquanto as incertezas diminuem.

Como a definição das fases do ciclo de vida de um projeto está diretamente ligada ao tipo de produto a ser gerado, alguns tipos de projetos, a partir da experiência em seu gerenciamento, passaram a ter as suas fases especificadas de forma que atendessem melhor às suas peculiaridades.

Conforme citado anteriormente, a definição das fases do ciclo de vida de um projeto está diretamente ligada ao tipo de produto a ser gerado. Alguns tipos de projetos, a partir da experiência em seu gerenciamento, passaram a ter as suas fases especificadas de forma a que atendessem melhor as suas peculiaridades.

Abaixo podem ser vistos alguns exemplos, obtidos por meio do acompanhamento de projetos reais. Os exemplos são ilustrativos apenas, podendo servir de orientação para os leitores, não havendo aqui nenhuma intenção de que eles sejam recomendados ou preferidos e/ou sejam adequados para qualquer tipo de projeto que objetivem entregar o mesmo produto e/ou serviço.

1)     Projeto de implantação de uma nova tecnologia da informação

Cada implantação de uma nova tecnologia da informação em uma empresa deve ser tratada como um projeto. Sem querer engessar o planejamento dos gerentes, é possível listar algumas fases que sirvam de modelos (templates) em alguns projetos. Não se pretende apresentar um roteiro ou uma receita de bolo, uma vez que cada tecnologia tem as suas particularidades.

As fases, que variarão de acordo com a tecnologia (é importante frisar mais uma vez), seriam:

  • Definição.
  • Estudo de viabilidade.
  • Pesquisa.
  • Seleção de tecnologia/fornecedores.
  • Implementação ou construção.
  • Implantação.
  • Acompanhamento inicial da operação.

2) Implantação de uma solução de business intelligence (com datawarehouse – DW)

  • Concepção: estabelecimento dos objetivos e metas do projeto; levantamento preliminar de dados; estudo inicial de viabilidade e autorização ou não do projeto prosseguir para a próxima fase.
  • Pesquisa das tecnologias existentes.
  • Definição da arquitetura de hardware, software e peopleware (recursos humanos necessários).
  • Seleção/contratação de fornecedores.
  • Projeto/Modelagem dimensional: levantamento de necessidades (coleta e análise dos requerimentos do negócio, indicadores/balanced scorecards, consultas e relatórios) administração de dados (padronização de formatos); projeto do BD (definição de fatos e dimensões; definição de granularidade e projeto físico do DW); projeto do processo de ETC (extração, limpeza, transformação e carga); projeto das interfaces (inclusive com o ERP – Enterprise Resource Planning).
  • Implementação/construção: criação do DW; desenvolvimento da aplicação de ETC; desenvolvimento/customização da aplicação usuária (indicadores, consultas e relatórios, OLAP, data mining).
  • Implantação: instalação dos softwares; extração dos dados do banco operacional, transformação, limpeza e carga do DW (ETC); validação da ETC; testes; treinamento; início da operação.

3) Desenvolvimento de um novo produto

  • Concepção: objetivos, premissas, restrições e estudo de viabilidade (pesquisa com consumidores, avaliação dos custos e avaliação técnica).
  • Pesquisa.
  • Projeto: dados de engenharia, projeto de fabricação, projeto de montagem, revisão de projeto e simulação.
  • Contratação: relação de fornecedores de peças e ferramentas e aquisição das partes.
  • Fabricação do protótipo: testes em campo, plano de teste, relatório de teste e relatório de não-conformidade.
  • Fechamento: relatório final.

4) Construção civil, segundo o PMBOK®

  • Viabilidade: formulação do anteprojeto, estudos de viabilidade.
  • Planejamento e desenho: projeto básico, custo e cronograma, termos e condições contratuais.
  • Construção: fabricação, entrega, obras civis, instalação e teste.
  • Entrega e início: teste final e manutenção.

5) Construção de uma garagem para carros

  • Preparação: planejamento da construção, licenças, financiamento, sub-contratações.
  • Construção: construção da garagem (fundação, paredes, telhado, parte elétrica e parte hidráulica, acabamentos).
  • Paisagem: rampa de acesso e jardim.

6) Redação de um livro

  • Pesquisa.
  • Redação.
  • Publicação.

7) Organização de uma conferência

  • Concepção da conferência (conferencistas, transporte, facilidades e programa).
  • Divulgação.
  • Execução da conferência (recepções, atividades para os cônjuges, apresentações e segurança).
  • Encerramento (lições aprendidas e relatório do projeto).

O conceito de ciclo de vida do projeto é importantíssimo na elaboração da Estrutura Analítica do Projeto.

About these ads
  1. Adilson Ahvener
    24/10/2011 às 21:52

    Olá Thiago,
    Gostei da forma objetiva que você tratou o assunto do ciclo de vida e, principalmente por ter abordado vários exemplos de acordo com o tipo de projeto.
    Peço sua autorização para imprimir este post e distribuir como literatura adicional em meu curso de Gerenciamento de Projetos (obviamente citando a fonte).
    Abraços do
    Adilson Ahvener

    • Thiago Thamiel
      25/10/2011 às 18:35

      Adilson, primeiramente agradeço o comentário. acabei de enviar um e-mail com a sua solicitação.

      volte sempre !

  2. David Siqueira
    04/04/2012 às 12:01

    Thiago Muito obrigado por essa explicação, isso me ajudará muito no curso que estou fazendo, estou na matéria de análise e projetos de sistemas.

  3. Thiago Thamiel
    23/04/2012 às 14:18
  4. Thiago Thamiel
    23/08/2012 às 12:17

    Essa matéria já esta sendo utilizada nos treinamentos do Adilson Ahvener !
    Foi muito bom ouvir de um amigo (Taylor) que fez um curso de Gestão de Projetos no Itau e recebeu meu material como complemento.

    Obrigado a Todos !

  5. 04/09/2012 às 18:32

    Parabéns pelo conteúdo apresentado com tantos detalhes.
    Um abraço.

    • Thiago Thamiel
      04/09/2012 às 18:36

      Muito Obrigado, estou a disposição
      assim como sempre conto com todos para trocar conhecimentos

  1. 27/06/2013 às 15:00

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 805 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: